sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

RETROCESSO BANCÁRIO

De vez em quando somos surpreendidos por notícias que nos deixam indignados. Ficamos muitas vezes incrédulos, sem querer acreditar que algumas coisas realmente estão para acontecer, tornando realidade algumas atitudes cruéis contra a população e os comerciantes e empresários que lutam para manter viva a chama do progresso, não só na cidade, mas no país.


Talvez ao ler esse artigo você não tenha a real dimensão do que ocorre, mas vou tentar explicar o porque da nossa revolta.
Diariamente somos surpreendidos com notícias pra lá de ruins,deixando-nos muitas vezes sem ânimo para encarar o dia a dia.
Mas o assunto da hora é o fechamento de duas agências bancárias em nossa cidade, mas precisamente do Banco do Brasil, onde milhares de pessoas detêm suas contas.
Isso de uma canetada só, sem consultas ou apresentação de alternativas para diminuir o impacto de tão impopular noticia para os correntistas, numa falta de respeito e consideração sem tamanho.
Somos sabedores que bancos vivem de lucros (por vezes altíssimos) que muitas vezes não temos a noção quão grande realmente são, difícil mensurar.
Mas um banco estatal, criado para fomentar através dos diversos serviços oferecidos, desenvolvimento para determinadas regiões, não se concebe esse tipo de atitude tão antagônica, privando a população de um importante serviço.
O Guará está sendo atingido por essa impopular medida, penalizando os correntistas, empresários e pensionistas que recebem muitas vezes seus vencimentos através das agências ameaçadas de fechamento.
A população já sofre com as poucas agências na cidade, pois ha muito não se pode valer dos famosos caixas eletrônicos, que estavam espalhados pela cidade, hoje suprimidos e restritos apenas às agências, ora ameaçadas de interrupção de funcionamento, um verdadeiro absurdo.

A população não está vendo com bons olhos e não aceitará passivamente, mais esse tapa na cara, merecemos respeito e fazemos questão de tal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário