sábado, 25 de junho de 2016

DINHEIRO JOGADO FORA

Eleito um dos centros de treinamento para as seleções que disputarão o futebol nos Jogos Olímpicos, em Brasília, o Cave não terá os vestiários prontos a tempo. A informação foi confirmada pela secretária de Esporte e Lazer, Leila Barros, em coletiva concedida na manhã desta sexta-feira (24/6), no Palácio do Buriti.

A solução encontrada pelo governo local foi alugar contêineres, opção avalizada pelo Comitê Rio-2016, segundo Leila. O aluguel desses equipamentos custará R$ 7 mil. "Esse contêiner é bacana, grande. Estamos estudando se terá climatização", elogiou a secretária.

Ainda de acordo com Leila, o plantio do gramado do Cave foi terminado nessa quinta (23), e a arquibancada está "praticamente finalizada". A previsão de entrega dos vestiários é para a segunda quinzena de setembro.

Além do Cave, Abadião (Ceilândia), Bezerrão (Gama) e Centro de Capacitação Física dos Bombeiros (Setor Policial Sul) estão disponíveis para as delegações.

Segundo o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, serão gastos cerca de R$ 32 milhões para a cidade receber 10 partidas de futebol. Os R$ 6 milhões aplicados na revitalização do Cave são oriundos de recursos do Governo Federal.

Fonte:Correio Braziliense


sexta-feira, 24 de junho de 2016

A REFORMA

Mesmo sendo uma verba federal como dizem, não deixa de ser uma aberração o que acontece com o Guará. Falamos da reforma desse elefante branco que é o Estádio do Guará.
Nossa cidade carece cada vez mais de obras de infraestrutura e o que se vê é um festival de má utilização de dinheiro público, sem que nada venha solucionar ou minorar os problemas por que passa o Guará. Cada dia sente mais o crescimento desordenado imposto por visões distorcidas e alheias as reais necessidade de nossa cidade.
É uma pena, pois com todo o dinheiro a ser gasto nessa aberração, poderia se melhor direcionado, atender as muitas reivindicações dos moradores que a muito esperam por alguma melhoria de fato. Não se fala aqui em pintura de meio fio, poda de árvores ou algum evento para medir pressão.
Talvez por se não nos preocuparmos com coisas outras, que não trazem reais benefícios ao Guará, precisamos abrir os olhos para não deixar oportunidades que possam beneficiar a população sejam desviadas para obras sem nenhum cunho benéfico para todos, apenas para atender a alguns “chegados” ou simplesmente gastar por gastar.
O que tem de se fazer é revitalizar todo o Cave, para que a população venha a usufruir realmente de um espaço que lhe pertence por direito, mas lhe é vedado pelo próprio poder público que se preocupa em fazer grandes obras, sem atentar para o que realmente representa para a população em termos de retorno e benefícios.
Por que não terminar o “Calçadão da Vergonha” ou a Ciclovia que liga o nada ao nada?Talvez a resposta seja tão aterradora e inacreditável que é melhor fazer de conta que não é no Guará! Uma falta de vergonha que transcende o limite do bom senso.

Tende piedade de nós!



quinta-feira, 23 de junho de 2016

ISSO É UMA VERGONHA

No início deste mês, a Polícia Federal deflagou a Operação Clã para desarticular outra organização criminosa suspeita de interferir e cobrar taxas para a concessão de lotes do Programa Habitacional Riacho Fundo II – 4ª Etapa. Os investigados vendiam, também por até R$ 15 mil, lugares na lista da Codhab.
O clã apontado pela PF é a família do ex-presidente da Codhab Rafael Carlos de Oliveira. Documentos exclusivos obtidos  mostram que o pai, Carlos Roberto e a irmã dele, Daniela Kely, teriam encabeçado o esquema milionário de grilagem de terras, por meio da Associação Pró-Morar do Movimento Vida de Samambaia (AMMVS). O grupo teria agido por mais de cinco anos. O lucro obtido ainda é contabilizado. Além da venda irregular de lotes, eles atuariam na captação de votos para políticos.
A polícia ainda investiga se os suspeitos tiveram auxílio de servidores ou até mesmo do ex-secretário de Regularização e Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal Geraldo Magela (PT). Um dos fatos que causou estranheza aos investigadores foi um termo aditivo assinado pelo petista, em 2013, que deu plenos poderes às associações de moradia popular. Além de ter o terreno no Riacho Fundo II, a AMMVS, que reúne 206 filiados, recebeu autorização para escolher os beneficiados pelo programa Minha Casa, Minha Vida. A associação também tinha autonomia de fiscalizar o processo.
Fonte:Metrópoles


terça-feira, 21 de junho de 2016

CAIXA PRETA - O MITO




O Caixa Preta estava irreconhecível parecia aquele vampiro interpretado pelo saudoso Chico Anísio,o “Bento Carneiro”. Ele foi logo dizendo que tinha sido alvo de um atentado...vendo meu espanto foi explicando o “tal” atentado:”Meu vizinho resolveu tomar um porre,ligou o som na maior altura e colocou o cd da Banda Calipso,quase enfartei pois ninguém agüenta a voz daquela mulher por horas a fio,fiquei sem dormir e agora estou igual um zumbi vagando pela cidade.
Estávamos sentados lá no “Porcão”,enquanto bebíamos nossa cerveja estupidamente gelada(parecia falsificada),mas pelo preço descia bem.
Pedi então ao velho Caixa me contar algo que lembrasse o surgimento dele nesse mundo,uma legião de fãs estão ávidos para saber alguma coisa do Guerrilheiro do Cerrado,confesso que até eu estava curioso.
Lutando contra as moscas que teimavam em dar salto ornamental no copo dele,soltou um longo suspiro...me olhou com aquele ar sinistro e soltou a pérola:”Depois de uma atribulada gravidez a Dona Caixa,mãe do Caixa preta teve que ir às pressas para o hospital para que o rebento não nascesse em casa,na rede da varanda.
Seu Caixa saiu do trabalho e foi direto ao hospital,onde chegou esbaforido querendo ver o pimpolho,já tinha tomado “umas”,mas estava firme,só estranhou o modo como médicos e enfermeiras o olhavam,o que o incomodou um pouco...
Foi logo encaminhado ao quarto para ter o primeiro contato com a cria de sua costela,o seu tão esperado herdeiro,que por sinal era o nosso conhecido Caixa Preta.
Quando viu aquela coisa quase enfartou...miúdo,muita cabeça e pouca carne,mais feio que desastre aéreo,a muito custo manteve-se firme para não contrariar a jovem mãe,que toda orgulhosa segurava o tão esperado filho.
E com aquela infinita ternura que só as mães conseguem ter pelos seus amados filhos disse: - “Veja...que lindo...não é um tesouro” ?
O pai sempre tão meigo respondeu: - “É realmente um “tesouro”...vamos aproveitar e enterrar”!!
Pedi licença ao velho Caixa,fui ao banheiro e quase morro de rir!

segunda-feira, 20 de junho de 2016

MORDIDAS AMIGÁVEIS




Lá no Porcão sentados sem ter o que fazer, tomando aquela gelada, que mais parecia canela de pedreiro de tão branca por causa do gelo, esperando tranquilamente a chegada do Caixa Preta, que estava demorando. Tive que aturar o mau humor do Galak, aquela doce figura mais grossa que casca de Jacarandá.
De repente o velho Caixa chega. Me preparo para ouvir algum caso maluco que ele tem pra contar. Parecia alegre, tudo indicava que nada de novo e ruim estava acontecendo no nosso querido Guará. Pedi então que ele me contasse algum caso para colocar no artigo da semana.
Depois de alguns goles, alguns palavrões trocados com o Galak ele começou:” Um vizinho dele meio maluco, gostava muito de cachorro, sempre que via um abandonado no meio da rua adotava na hora e levava pra casa. A mulher do cabra já não aguentava aquela cachorrada dentro de casa, apesar de não terem filhos. A coisa estava ficando insuportável.
Um dos cachorros estava meio estranho e, quando menos ele esperava, deu-lhe uma mordida na batata da perna. Demorando a cicatrizar, resolveu ir ao médico que pediu para que trouxesse o cão.
Depois de examinar o cachorro, constatou que o mesmo estava raivoso, mas talvez já fosse tarde para ministrar o soro. O médico resolve prepará-lo para o pior.
O cabra pega uma folha de papel e começa a escrever, o doutor estranha e diz: - Calma...talvez não seja preciso escrever o testamento agora...
- Que testamento?Estou fazendo uma lista das pessoas que pretendo morder!!!”
Quase lati!

domingo, 19 de junho de 2016

SAÚDE É O QUE INTERESSA





Pode até parecer brincadeira mas não. A coisa é séria. Encontrei com o Caixa Preta que logo me chamou a atenção para o pessoal que montou um acampamento nos fundos do Centro de Saúde nº2,bem ali na QE-17.
Dá gosto ver a coisa! Armaram uma barraca e, na maior cara de pau, trouxeram os trapos, cachorro, papagaio, cachaça e, o que não podia faltar, sujeira,muita sujeira que está acumulando por lá e ninguém para dar um basta naquilo. Todo mundo com aquela famosa cara de paisagem, ninguém se mexe. Parece que inércia é a palavra-chave.
Estamos lutando contra epidemias seríssimas que ameaçam a nossa população e nos deparamos com essa falta de respeito. Parece ser a complacência de autoridades e órgãos fiscalizadores da própria Secretária de Saúde, a quem cabe zelar pelo bem estar da população.
Não adianta ficar mandando ofícios para essa turma, pois eles não entendem, talvez por incompetência, engavetam ou transformam os tais ofícios nos famosos ”Ao, Ao”,Ao gerente, Ao Chefe , Ao Dentinho, Ao Cacete...e nada. Como sempre, nada é resolvido com a celeridade que o caso exige.
E ainda tem uns “beatos” que querem botar panos quentes! Dá gosto ver tanta besteira no meio como sempre aqueles que querem ganhar o reino dos céus se fazendo de “bonzinhos”,cheios de “mimimis”, dá até nojo tanta bondade.
Tá com pena? Leva pra casa e não se fala mais nisso.

sábado, 18 de junho de 2016

SEM RETORNO

Aqui no Guará continua tudo como antes no Castelo de Abrantes. Basta ler uma reportagem de um jornal da cidade, que bate na ferida ao fazer a pergunta:”Qual o custo x benefício de uma Administração”?
Parece até que o mundo acabou para alguns, ao se sentirem atingidos por sua incapacidade de dar um retorno maior ao dinheiro destinado a ser aplicado na cidade, pois parece que todo o dinheiro que chega por aqui, mal dá para pagar a folha de pessoal.
Muita coisa por fazer, não só aqui, mas em todas as Administrações, parece que dada a situação de quebradeira por qual passa o país,não sendo diferente aqui no DF, muito deixará de ser feito por mais que se esforcem.
E ainda tem maluco falando de eleições para Administrador sem fazer uma análise fria do que estaríamos sujeitos em termos de finanças e outros “embroglios” que sempre vêm embutido nessas propostas mirabolantes dos desempregados e candidatos a uma vaguinha nas tetas do Estado. Este que cresce desordenadamente sem encontrar soluções para os problemas gravíssimos que enfrentamos.
Com o DF crescendo desordenadamente parece que a tão almejada boquinha está cada dia mais difícil de conquistar. Mesmo que seja com um projeto que penaliza e incha o Estado, ao invés de oferecer o que a população espera e tem direito.



terça-feira, 14 de junho de 2016

VELOCIDADE

Parece que nos finais de semana o pessoal em vez de descansar alguns resolvem trabalhar nos puxadinhos(aqueles que jogam o povo para o meio da rua),quiosques crescendo,alguns até fazendo o segundo andar...
Num final de semana desses mais precisamente no sábado, tinha um pessoal trabalhando numa dessas obras que parecem fechadas na semana,mas nos finais de semana a coisa engrena e a velocidade aumenta,as irregularidades acontecem numa velocidade impressionante,principalmente em áreas públicas aqui no Guará.
Enquanto isso a fiscalização nem”Tchongas”,fazendo cara de paisagem com sempre e a “tchurma” certa da impunidade deita e rola.
Ora vejam, se tudo depende de autorização, de onde saem tantas liberações para essas coisas aqui no Guará?
Os principais responsáveis por isso Agefis,Seops e demais órgãos ficam numa inércia de fazer inveja a estátua. Agem como se nada disso estivesse acontecendo e fosse fruto da nossa fértil imaginação .Tenham dó!!!

O Lampião do Cerrado(Afinal de contas estamos em Junho) como está querendo ser chamado o velho Caixa naqueles seus acessos,está querendo convocar a ONU,a UNESCO,a Força Nacional,flanelinhas,donas de casa e quem sabe até o “Dentinho” para resolver a parada. O Caixa não está pra brincadeira !!


segunda-feira, 13 de junho de 2016

REGULARIDADE,A RECEITA DO CAIXA




Um belo dia você acorda olha o horizonte, (se der, pois talvez já tenham construído um puta de um prédio residencial ao lado de sua morada) pega distraidamente o jornal, nada de novo. Toma o café e sai para dar um rolê, sente que está na terra, nada entre você e o chão, percebe que esqueceu de calçar o sapato quando o asfalto começa a queimar a sola do seu pé. Destino? Porcão.
Por lá rolava um pagode,uma algazarra de lascar cada um cantando numtom,ritmo zero...as vozes já molhadas por tanta cerveja começavam a ficar meio lentas,a língua começava a pesar...resolvi mais uma vez que iria cortar a bebida da minha vida,essa será uma das centenas de vezes que tentei parar,nunca tive sucesso e o máximo que consegui foi molhar a faca.
De repente chega o Caixa Preta,parece que ele tem uma boa para contar,enquanto o Galak traz a gelada ele começa a contar que o relacionamento matrimonial tem que ser mantido na base da rotina e não mudar,mesmo quando se vai ao restaurante e dá a hora da nossa transa semanal e o pessoal começa a reclamar quando vamos pra baixo da mesa.
O negócio é manter a regularidade,nunca falhar...isso é importante, disse o velho Caixa.
-Não sei como vai ser hoje,temos que ir a um velório.
O cabra é doido!

sábado, 11 de junho de 2016

BREU

O Caixa Preta estava uma arara, não parava de reclamar. Tive que dar razão ao maluco, até para evitar que ele me mordesse, pois o cabra parecia estar possuído por alguma entidade desconhecida, dava medo.
Mas vamos ao que interessa. A Administração do Guará dentro de um programa de iluminação com a CEB, resolveu trocar lâmpadas, colocar postes para iluminar alguns pontos da cidade, até por questões de segurança e estética, tentando deixar a cidade com um aspecto melhor no que tange o quesito iluminação, até aí tudo bem.
Mas segundo o velho Caixa, parece não haver, por parte do pessoal que planejou tal operação, nenhuma preocupação com o que realmente é necessário e primordial: iluminaram alguns locais de pouca presença de pessoas, por exemplo a área erma atrás do Consei, deixando outras carentes e o pessoal insatisfeito. Não há de negar que ficou muito bom, mas o serviço não deve ser dado como finalizado.
Caso claríssimo da QI-27/29,mais precisamente do comércio local onde tudo funciona até altas horas, com estacionamentos e calçadas iluminadas apenas com os letreiros das lojas e restaurantes que por lá funcionam. Quando apagam é um breu danado e coisas estranhas por ali acontecem, os relatos são muitos.
Quem conhece o Guará sabe que por ali ficam os melhores restaurantes, sorveterias, lanchonetes e a padaria mais charmosa da cidade, onde muita gente importante senta para tomar um café, comer uma pizza e jogar conversa fora, uma beleza de lugar segundo o velho Caixa e a muito já merece ter um estacionamento decente e bem iluminado. Promessas já foram feitas, não foram poucas...nenhuma cumprida.

O pessoal da região já está sem esperança que algo seja feito, pois até o resto Posto Comunitário que foi recentemente incendiado, ainda está lá para lembrar que algo precisa ser feito,será que custa tanto assim?


terça-feira, 7 de junho de 2016

JARDINS




Depois do lamentável episódio onde um cidadão perdeu a vida,já passado algum tempo parece que tudo voltou ao que era,inclusive acalmou o ímpeto de alguns gaiatos aproveitadores de plantão,dá raiva ver o festival de babaquice que essa “tchurma” que sempre capricha e consegue fazer cada vez pior,estão se aperfeiçoando...isso nos deixa de cabelo em pé.
Alguns insanos propuseram até criar uma praça no local do fatídico acontecimento,que deve ser esquecido e cuidados devem ser tomados para que não volte jamais a acontecer,não só aqui no Guará, mas em qualquer canto do mundo.
Passei pelo local,os pés de “Ficus” estão lá firmes e fortes atrapalhando a visão,com toda imponência da sua inutilidade,onde seria o malfadado jardim,apenas um canteiro com o capim de sempre,sem o meio fio e o mato seco.
Está na hora de parar de jogar para a plateia,e pensar seriamente em fazer coisas que realmente ajudem o nosso Guará ficar cada dia melhor.

domingo, 5 de junho de 2016

PALESTRAS




Lá no Porcão me deparei com o Caixa Preta que discutia futebol com Galak,aquele adorável garçom que de vez em quando nos brinda com carinhosos coices.Lembro disso e as lágrimas molham meu rosto,uma vontade estranha de cair matando.
Olho para os braços daquela frágil criatura,um pouco mais finos que minha cintura,fico quieto e finjo que não estou vendo nada,quem sabe um dia...
Sento na mesa,o velho Caixa já vem com uma gelada,todo alegre resolve me contar uma das suas,passo a ouvir com atenção: “Perto da casa dele morava um velho professor que adorava fazer discursos e dar palestras dos mais variados temas,um belo dia foi convidado para fazer uma palestra em um clube,cujo tema a ser abordado era:”Sexo no Casamento”,com uma plateia composta somente por mulheres,ficou sem saber como explicar para a esposa,para evitar ciúmes disse que seria uma palestra sobre “Alcoolismo”,um tema muito em voga na cidade.
Passado alguns dias,uma das senhoras que tinha assistido a palestra encontra com a esposa do professor e fez um elogio entusiasmada: - Assisti a palestra do seu marido outro dia,que maravilha!
-Deu para sentir que ele domina o assunto é um verdadeiro expert ! Fantástico!!!
A mulher do palestrante sem saber de nada respondeu: - Que nada! Ele não é muito dado a essas coisas não!
-Depois que nos casamos ele só experimentou uma vez,passou muito mal,vomitou a casa toda! Depois disso nunca mais quis saber dessas coisas!
O professor hoje está sendo visto com outros olhos pelo mulherio da região,parece que a notícia se espalhou . Pobre professor!!

sábado, 4 de junho de 2016

HORTA VIRTUAL





Outro dia fizeram um auê danado, como sempre aquela “tchurma” que adora aparecer em jornal,principalmente quando o assunto é inutilidade ou encher linguiça,como diz o povo.O alvoroço todo era em torno da natimorta Horta Comunitária que até hoje não se tem conhecimento do que lá é plantado,parece que tudo é virtual.
Por curiosidade passei por lá,depois de muito procurar e nada achar,terminamos encontrando nada,simplesmente um salão,guardado por uma empresa de vigilância,talvez contratada a peso de ouro para proteger e guardar a área da horta,onde o que predomina é lixo,grama,e um mato nativo com a cerca servindo de varal para as casas em volta,uma verdadeira beleza ver tantas cuecas e calcinhas estendidas,um espetáculo pra ninguém botar defeito.
Um monte do que seria adubo orgânico,misturado com terra e um belo capinzal ,rodeado por nada,com falta de tudo,pois além dos sonhos de ver algo por lá plantado o que a população que poderia vir a se beneficiar,nem um pé de alface,apesar de técnicos do Ibram e da Nasa,com a presença da tchurma do me engana que eu gosto,fotos,juras “de que agora vai”...mas acaba não indo e o povo com cara de tacho fica aguardando a verdura que iria tornar o Guará um dos polos pioneiros de implantação de tais projetos, auto suficiente,dada a magnitude com que foi feita pela milionésima vez o lançamento da tal horta.

Que igual “Conceição” diz: “Se subiu ninguém sabe,ninguém viu”... a horta é virtual!!   

quinta-feira, 2 de junho de 2016

QUADRILHAS


Junho chegando,estamos no mês do quentão, fogueira,canjica,forró...as famosas quadrilhas,onde o povo que acostumado a dançar, continua dançando mostrando os dentes como verdadeiras hienas alienadas.

PARÓDIA


Amigos fui citado hoje no LAVA JATO...de repente anunciaram:"Sr. Gurgel o seu carro acabou de ser lavado,dirija-se ao caixa para o pagamento e retirada do veículo".