quinta-feira, 2 de março de 2017

AGORA É CINZAS



Depois dos festejos de Momo, aos trancos e barrancos chegamos à quarta feira de Cinzas, depois de muito riso, muita alegria, alguns milhões de palhaços, Arlequim curtindo uma ressaca com Colombina provavelmente grávida ou divorciada.
O mais importante é que o Brasil viu e sentiu, alguns mais, outros menos, mas a Mangueira entrou com tudo que tinha direito. Os insensíveis, como sempre, dormiram.
Aqui no DF, apesar da quebradeira dos cofres públicos sendo jogada na cara dos contribuintes, o gasto foi generoso.
Quando lembramos da choradeira diária do GDF que chega a amolecer os corações mais duros, já que para nada existem recursos, mas para festas a torneira está sempre aberta para proporcionar o circo nosso de cada dia. Posso garantir de antemão que festas é o que menos interessa por aqui, onde outros problemas se avolumam de forma quase incontrolável. Parece que a cegueira nossa de cada dia não nos deixa enxergar isso.
A população precisa acordar, está passando da hora do DF tomar um rumo, não podemos esperar os salvadores da pátria, que sempre de plantão mas com a inépcia de sempre estão colocando o bloco na rua com as promessas manjadas de sempre.
Quanto mais próximos ficamos das eleições, mais esses enganadores que sempre estiveram com os incompetentes que a muito reinam no DF, aparecem. Vamos esperar que a população crie vergonha na próxima eleição.
Não podemos mais continuar sangrando, pagando um preço tão alto, sem ter o retorno que queremos e merecemos. Vamos colocar as coisas nos eixos para voltarmos a ter esperança que as coisas por aqui podem melhorar e muito, só depende de nós.

Segurança, Saúde e Educação pedem socorro, não para desfilar ou sambar, mas para funcionar realmente.

Um comentário: