sexta-feira, 3 de março de 2017

TANTO RISO,TANTA ALEGRIA

O carnaval nem bem começou e o índice nacional de divórcios subiu mais do que o esperado. Aqui pelo Guará não podia ser diferente ,cada hora temos conhecimento de um novo caso.


Quem gosta dessa zorra é o Caixa Preta que aproveita e vem logo me contar um caso novo. Vamos lá para o Porcão para ver a turma cair nos braços de Momo, aprontando cada uma difícil de acreditar, mas no carnaval pode, ainda mais aliado às generosas doses de cachaça misturada com cerveja e catuaba selvagem. Sim, é aquela que você no dia seguinte pede a morte, mas ela ri e te deixa de cama vomitando mais que urubu novo.
O que acho mais interessante são os blocos de sujos, o pessoal é muito criativo, o mais comum é roubar o vestido da mãe ou da namorada e cair na farra cantando “Mamãe eu quero mamar”… fazendo aqueles trejeitos que sempre teve vontade de fazer e agora tem uma boa desculpa para “soltar a franga” sem ficar inibido.
Muitos mostram uma desinibição acima do normal, tal a desenvoltura com aquela fantasia, parece que o uso já vem de algum tempo.
Fica uma ligeira impressão que muitos pedem que o carnaval dure o resto do ano para não precisar tirar aquela fantasia que lhe cai tão bem, sem precisar ouvir palavras de recriminação, muitos sorriem em sinal de aprovação.
Algumas namoradas é que não ficam nem um pouco satisfeitas, com a pulga atrás da orelha em ver aquele garanhão amado, tão desinibido dentro daqueles trajes femininos.

Oh glória!!!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário