quarta-feira, 3 de maio de 2017

COVARDIA

Em meio a toda essa barbárie que nos é apresentada no dia a dia por órgãos de comunicação, nada me chocou tanto quanto a covarde agressão sofrida por um cidadão durante manifestações ocorridas em Goiânia.


Um cidadão fardado, talvez se achando amparado pelo manto da impunidade, agrediu de forma vil e covarde, com requintes de crueldade e mostrando no rosto toda sua tara em maltratar aqueles a quem caberia proteger.
Uma pessoa como essa deveria ser expulsa sumariamente da corporação, para evitar que outros loucos como ele cometam a mesma coisa, acobertado por um cargo ou farda.
Sei que isso não é norma da PMGO, dentro da corporação existem, entre seus membros, muita gente boa e honrada, incapaz de gestos selvagens como esse a que me refiro.
Só insanidade mental pode levar um cidadão a cometer um ato que causou tanta repulsa no país, devido ao requinte de crueldade cometida por um agente público contra um cidadão, que estava por ali a observar. Não lhe foi dada a miníma condição de defesa, o que se vê na verdade um ato covarde e inútil, que em nada acrescentou para corporação, que, por uma inconsequência de um dos seus membros, colocou em cheque o papel da polícia no controle de distúrbios dessa natureza, mostrando um total despreparo na sua formação.
Espera-se agora que o tal militar seja punido exemplarmente para evitar que se torne rotina dentro de operações onde pessoas doentes mentalmente aproveitam o momento para externar toda sua sanha animalesca.

Que a justiça seja feita!

Um comentário:

  1. caracas o policial é sempre o que toma no cu nessas histórias.

    ResponderExcluir