terça-feira, 16 de maio de 2017

MOTOQUEIROS

Um bando de motoqueiros, desses que gostam de imitar os Hell’s Angels americanos, fortões, com aquelas roupas de couro, bigodudos e com suas motos pra lá de potentes vinham numa caravana para o encontro nacional de motoqueiros que ia se realizar aqui em Brasília.


Aquele imenso comboio, uns trinta motoqueiros mais ou menos, vinham fazendo um barulho infernal na estrada quando se deparam com uma linda garota tentando se suicidar pulando de uma ponte. A morte era a certeza depois da queda.
O líder fez um sinal para o grupo, todos param no acostamento, ele salta da moto e vai ao encontro da garota e grita; - Que porra é essa? Que pensa você fazendo isso?
A garota diz calmamente, com uma voz doce e delicada, parecia até um anjo sem asas: - Não quero mais viver, vou me suicidar e vocês serão testemunhas do meu ato.
Falava e já fazia um movimento para saltar de encontro a morte brutal. Foi quando o motoqueiro com aquele jeito rude e voz grossa, pensou alguns segundos e disse: - Tudo bem, mas antes de saltar, por que não me dá um beijo?
Ela ficou confusa com a proposta, mas balançou a cabeça concordando com o pedido, jogou os longos cabelos loiros, veio para o lado do motoqueiro que mais parecia uma geladeira diante de criatura tão frágil e deu um apaixonado beijo na boca do motoqueiro bombadão.
Os outros membros do grupo, gritam, batem palmas incentivando a proeza do líder que demorou alguns minutos para recuperar o fôlego.
Alisou a barba e falou : - Esse, talvez tenha sido o melhor beijo que me deram em toda minha vida. Com esse talento tudo isso se perderá se você saltar. Por que você quer morrer tão jovem?
- Meus pais me expulsaram de casa, porque detestam que eu me vista de mulher!!

Não sei se o caso terminou classificado como homicídio ou suicídio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário