sexta-feira, 16 de junho de 2017

CAPIVARAS TRANSGÊNICAS

Fazia muito tempo que não sentava na praça à noite para curtir uma tranquilidade, papear com os amigos, apreciar a movimentação da rapaziada nos quiosques e quadra de esportes onde muita gente gosta de jogar vôlei ou futsal, confesso pra vocês que foi por covardia e medo.


Depois que presenciei um bando de capivaras circulando pela praça, achei que elas talvez tivessem fugido do Parque do Guará.
Mas na verdade o pavor que o meu cachorro tem de passear por ali está mais que explicado, o pobre animal não conseguia enfrentar as ferozes ratazanas, que eu pensava ser capivaras pelo tamanho um pouco exagerado dos roedores.
Fui pesquisar, não é brincadeira não, estava estampado nos principais jornais de Brasília, estima-se que aqui no Guará temos uma população de roedores 10 vezes superior ao de habitantes da cidade(Dados oficiais),tudo isso causado pelo acumulo de restos e sujeiras nas principais praças do Guará, que hoje estão em sua maioria totalmente abandonadas, sendo a causa da grande proliferação do nocivo animal.
Se nada for feito, o que podemos esperar é algum tipo de epidemia que virá se juntar a outras que tanto assustam a população, criando mais um problema de saúde pública, que está pra lá de Bagdá.

Socorro!! 

Um comentário:

  1. Quando os ratos metafóricos da política proliferam e desviam os recursos do povo, os vetores e as pragas também proliferam nas ruas e praças, logo chegando às casas e famílias.
    Se não se acudir preventivamente ao teu apelo, haverá o consolo de que as epidemias não permanecem no local de origem, logo se espalhando por todo o estado e depois nos demais. Ouvem ao teu apelo ou colocarão em risco o futuro político, pela dor e sofrimento que causarão ao teu povo.
    Voto não tem preço, tem consequência, muitas vezes na forma de ratazanas, alerte o povo do Gama, do Distrito Federal e de Goiás a pensar melhor, antes de apertar o confirma!

    ResponderExcluir