quinta-feira, 8 de junho de 2017

PASSAGEM PROIBIDA

Parece até brincadeira, mas de vez em quando nos deparamos com algo que parece ter saído de algum livro de piadas, daqueles bem vagabundos, mas em vez de risos, provoca ânsia de vômito. É muito para aguentar.




Aproveitando a onda de imbecilização que hoje toma conta do país, o Guará, pra não ficar atrás, resolveu entrar na onda, se contar ninguém acredita.
Sem ter o que fazer, alguns pseudos líderes comunitários resolveram que era hora de mostrar o que não sabem fazer. Resolveram por conta própria, sem respeitar direitos e normas, fechar os becos de acesso aos fundos das casas lá no Guará I, contrariando, como sempre, o plano urbanístico da cidade. Isso tudo, pasmem, com a anuência da própria Administração.
Os tais portões foram colocados, e as chaves para a abertura dos tais portões estão de posse dos pseudos donos da quadra, sem respeitar os direitos de outros cidadãos que são contrários a colocação dessa aberração.
Nada de proveito trará aos moradores da região, apenas transtornos, suprimindo o direito constitucional e sagrado de todo cidadão, que é de ir e vir.
É preciso que o bom senso volte e acabe com essa palhaçada, que além de inútil, cria uma animosidade entre os que não concordam com tal imbecilidade.

Tudo indica que esse show de inutilidades está longe de acabar,a população já está de saco cheio.

Um comentário:

  1. Residi por vários anos na QI 4 e minha casa ficava margeando um beco desses. Devido a animais barulhentos e que nos metiam temores, inseguranças, incluindo certos ditos humanos, já na época (1985), havia o desejo de, à noite, impedir o trânsito nesses becos. Porém, mesmo já com a segurança pública quase ausente, o bom senso prevaleceu por pensar que bloqueando os becos iríamos expor transeuntes a maiores desconforto e inseguranças. Naquele tempo a cidadania ainda existia.

    ResponderExcluir